sábado, 25 de junho de 2016

LISBOA, MENINA DO TEJO


Fotografia - Lisboa - Portugal © RÓ MAR



LISBOA, MENINA DO TEJO
(Santos populares)


Lisboa, menina do Tejo e de mil olhares
Enfeita-se pelos santos populares
De cores principais, alegria e mocidade,
Que realçam a beleza de uma grande cidade.

Lisboa, verdes são seus olhos de iris azul
Que brilham os arraiais de norte a sul
De Portugal, convida outras gentes
De todas as idades a serem sorridentes.

Lisboa, embora menina, é a capital
De todos, a que amamos pela alma e coração.
Que bem desfila o Junho, em saia rodada, o verão
Apadrinhada pelo António Santo graal!

Lisboa, varina que leva pelos ares
O balão de São João que é Porto, outros mares,
E não há martelinho que lhe dê volta à cabeça,
Nem ao lendário Douro se confessa!

Lisboa, menina do Tejo e de mil desejos,
Passeia sonhos de luz pelas calçadas portuguesas
A todos os que vêm por bem às suas mesas,
Há vinho, pão e sardinha pelos festejos.

Lisboa, verdes são seus olhos de abraços coloridos,
Que cheiram manjericos de todos os santos,
É regar e pôr ao luar, é menina de mil sentidos,
Há que levar São João Batista a todos os portos.

© RÓ MAR