quarta-feira, 23 de agosto de 2017

APRENDENDO PELAS ASAS DE UM TEMPO TEU A VOAR


Imagem - ECLiP$E


APRENDENDO PELAS ASAS DE UM TEMPO TEU A VOAR


Solta a alma, pela janela de outra vida,
Libertando teu coração aprisionado,
Pelo doce voo de um mar enamorado.
Vai, sem receio, alada pela loucura desmedida,

Enfrenta com serenidade a fúria do mar
Libertando ligeiramente as ondas salgadas
Pelo vento que circunda as asas de um amar.
Vai, sem pressa de voltar às janelas fechadas,

As malfadadas que te tomam os dias
E surrupiam  os mais belos momentos.
Porque não deixas o Sol entrar pelas poesias

Que hão-de ser outro mar? A visão de artista
Certo dia existirá, e a olhos vistos,
Tal a beleza de uma natureza que conquista.

Solta a alma, pela janela de outra vida,
Aprendendo pelas asas de um tempo teu a voar.