sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

... QUE VENERO FLOR QUERIDA




FLORBELA ESPANCA

8 de Dezembro de 1894 - 8 de Dezembro de 1930


Singela Homenagem à Querida Poetisa Florbela Espanca 



... QUE VENERO FLOR QUERIDA



Ah, Flor menina, Flor mulher, quão Bela!
A poesia que germina, doces lábios
Em laivos de amor, que adorna a janela
Do universo de magia pelos ventos sábios.

Ah, Bela, Flor eterna de um só amar!
A poesia que enaltece pela alma de olhar 
Gentil, sublime soneto que exalta 
O amor pelo formoso mar aeronauta.

Bordando a tristeza em perene verso,
Dilatando a saudade pelo veludo, 
Desenhando violetas a ouro berço.

Amor eterno que contempla a vida,
Iluminando a escrita, cantando
Harmonia, que venero Flor Querida.

© Ró Mar

2017/12/08