quarta-feira, 16 de abril de 2014

UTOPIA DE VENDAVAIS

UTOPIA DE VENDAVAIS


Há uma alma mística no teu regaço
Que difunde em baladas no espaço.
É roseira bravia que enlouquece, porém,
  Seu perfume nos leva aos mistérios do além.

Tempestuosas e rubras paixões 

 Esvoaçam pelos largos corações 
 Em tamanhos violinos e outros mais 
 Orquestras das sifónias multiculturais.

Há um verso, metáforas em diacronia 

 Que enlaçam divinal e agilmente nos reais 
 Palácios que se acharam à poesia.

Há uma alma mutante que é o dia 

 E também utopia de vendavais 
 Que te assoleiam as entranhas de magia.

© RÓ MAR



 Imagem- Alexandru Darida- Open ArtGroup